Email: Roseli Abrão




Blog: quinta-feira, 15 de novembro de 2018

16:29:04

Apenas um vice?

O empresário Darci Piana, eleito vice-governador do Paraná, ainda não sabe qual será o seu papel no futuro governo de Ratinho Júnior.

Em entrevista à revista Paraná Cooperativo, editada pelo Sistema Ocepar, disse que ainda não há uma definição de como será sua participação como vice-governador, até por isso – disse – a princípio não pretende se desincompatibilizar da presidência da Fecomércio.

-- Só teremos essa definição, quando for apresentado o plano de governo que inclui o corte de secretarias e de despesas que o nosso governo irá realizar. Meu posicionamento será de ajudar o governador Carlos Massa Ratinho Jr. Mas tenho certeza de que a experiência que acumulei na Federação do Comércio e o meu relacionamento com o setor produtivo, vai colaborar com o plano de governo. Posso ser útil em muitos setores, vai depender dos ajustes que serão implementados, avaliou.

Questionado sobre sua decisão de entrar para a política e concorrer a um cargo eletivo, Piana lembrou que os empresários, sempre reclamaram “de governos que não aplicam os recursos corretamente e gastam mal. Atrapalham o setor produtivo. Mas se os empresários não assumem seu dever e não participam da política partidária, penso que não devem reclamar.

Segundo ele, hesitou até decidir dar este passo:

-- Confesso que foi uma decisão difícil. A política está muito ruim no Brasil. E não é fácil assumir uma função no governo num momento como esse, ponderou.



Blog: quinta-feira, 15 de novembro de 2018

08:27:28

“Lei Onyx” já tem relator

Apresentado pelo senador Roberto Requião como uma ironia ao juiz Sérgio Moro, o projeto que leva o nome de “Lei Onyx Lorenzoni”, já tem relator no Senado.

É o senador Wilder Morais, do DEM de Goiás.

Pela proposta de Requião, os crimes de caixa dois seriam “perdoados” se o político que o cometeu se arrependa, confesse e peça perdão.

Como registra a Agência Senado, a proposta, apelidada de “Lei Onyx Lorenzoni”, surgiu como resposta do senador ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, que aceitou o cargo de ministro da Justiça no futuro governo de Jair Bolsonaro, que relevou a denúncia contra a futuro chefe da Casa Civil, que reconheceu que recebeu caixa dois e foi “perdoado”.

A proposta

De acordo com o texto, o perdão judicial seria aplicado nos casos de crimes eleitorais, contra a administração pública e contra o sistema financeiro nacional (PLS 434/2018). O perdão será concedido a critério do juiz dos crimes em questão.

Se for aprovada, a proposta, que altera a Lei das Organizações Criminosas (Lei 12.850, de 2013), estabelece três requisitos para a concessão do perdão: demonstrar arrependimento; confessar a prática do crime; e apresentar pedido público de perdão e de dispensa da pena.

O projeto determina ainda que, caso o réu seja nomeado para o cargo de ministro de estado, o juiz determinará de ofício o perdão judicial, desde que cumpridas as três condições.

Isonomia

Ao apresentar o projeto, Requião afirmou que “não é possível que o Senado ignore o ridículo dessa declaração e o absurdo desse perdão estendido ao Onyx. Que seja estendido, então, a todos!”

Para Requião, faltou a Moro, além de perdoar, também aplicar a "penitência". O senador disse ainda que futuramente ocorrerão “muitos casos semelhantes a esse” no novo governo eleito, como registra a Agência Senado.

— Ele [Moro] diz que o futuro ministro Lorenzoni se arrependeu de ter recebido caixa dois e que se reabilita com esse arrependimento. Ele aplicou o Código Canônico, mas se esqueceu da penitência, declarou.

Caso seja aprovado na CCJ e não houver recurso para votação em Plenário, o projeto seguirá para a análise da Câmara dos Deputados.

Caixa 2

AAgência Senado relata que em 2017, Lorenzoni foi citado na delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista por ter recebido repasse em caixa dois da JBS para quitar gastos de campanha em 2014.

O deputado admitiu o ocorrido em entrevistas, citando ter recebido R$ 100 mil. Na época, pediu desculpas aos eleitores gaúchos e disse que iria procurar a Justiça e o Ministério Público sobre o assunto.


Blog: quarta-feira, 14 de novembro de 2018

15:20:53

MDB prorroga mandatos de diretórios

Quem estava de olho na sucessão do senador Roberto Requião na presidência do MDB paranaense terá que esperar pelo menos 150 dias.

É que, reunida hoje em Brasília, a cúpula nacional do partido decidiu prorrogar os mandatos dos diretórios nacional, estaduais e municipais.

A decisão foi unânime e pelo acordo, o mandato do diretório nacional foi prorrogado por 180 dias a contar a partir da data do seu vencimento, ficando, desde já, agendada para o dia 4 de setembro do ano que vem.

Em relação aos diretórios estaduais que estão com mandatos provisórios e/ou prorrogados, precisarão fazer suas convenções para eleger comissões definitivas e delegados. O prazo máximo da realização das convenções será de 150 dias contados a partir do vencimento dos mandatos atuais ou a contar de 1 de janeiro de 2019, caso o vencimento seja posterior a esta data.

No caso do Paraná, o mandato do atual diretório estadual terminou no dia 1º de novembro.

Os diretórios municipais deverão realizar suas convenções em um prazo de 180 dias, contados a partir de 1 de janeiro de 2019.

Dívidas de campanha

Na reunião de hoje a cúpula emedebista discutiu também a questão da assunção de dívidas das campanhas eleitorais.

A resolução, segundo informa o site oficial do partido, já foi enviada aos diretórios regionais.

De acordo com o texto, cada diretório poderá optar se vai assumir ou não os débitos das campanhas dos candidatos.


Blog: quarta-feira, 14 de novembro de 2018

13:41:31

Cuba se retira do “Mais Médicos”

O governo de Cuba comunicou hoje que vai se retirar do programa “Mais Médicos”, lançado em 2013, no governo Dilma Rousseff, devido a declarações "ameaçadoras e depreciativas" do presidente eleito Jair Bolsonaro, que anunciou modificações "inaceitáveis" no projeto.

A informação é da DW Brasil (empresa de comunicação internacional da Alemanha), que avalia que, com isso, milhares de médicos cubanos que trabalham no Brasil deverão retornar à ilha.

-- Diante dessa realidade lamentável, o Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médicos, anunciou o ministério cubano, que comunicou ter informado o governo brasileiro.

O site lembra que Bolsonaro questionou a formação dos especialistas cubanos, condicionou sua permanência no programa à revalidação do diploma e impôs como único caminho a contratação individual, afirmou o governo cubano.

-- O povo brasileiro, que fez do Programa Mais Médicos uma conquista social, que confiou desde o primeiro momento nos médicos cubanos, aprecia suas virtudes e agradece o respeito, sensibilidade e profissionalismo com que foi atendido, vai compreender sobre quem cai a responsabilidade de que nossos médicos não podem continuar prestando seu apoio solidário no país, afirmou o Ministério da Saúde Pública de Cuba.

Segundo o comunicado do governo cubado, em cinco anos de participação no programa, cerca de 20 mil médicos daquele país atenderam 113,3 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios.










Blog

PSD, PSB e PSL ficam com maior número de comissões

Ratinho vai aos EUA

Bebianno não mentiu...

Moro diz que “caixa 2” não é corrupção

Caixa 2 sai do pacote anticrime

Segurança na fronteira

Quase lá

TSE cassa vereador de Roncador

Márcio Pacheco troca PPL pelo PDT

Quem são os gulosos?

Em pauta

TCP lidera movimentação de contêineres no Sul do Brasil

Marketing online é decisivo para sucesso de negócios em franquias

Flyworld inaugura terceira unidade no Rio Grande do Sul

TCP investe em 30 projetos ambientais em 2018

TCP finaliza obras de ampliação do cais de atracação

Flyworld participa da Black Friday 2018

Aracaju ganha primeira unidade Flyworld

Resort e Hotel fazenda são opções para a semana da criança

Casamento em cruzeiro é a nova tendência entre os casais

Flyworld Jundiaí firma parceria com Faell Vasconcelos

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

(41) 3367.2466 | 3367.3544


Copyright © roseliabrao.com

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site