Email: Roseli Abrão





Blog: sexta-feira, 9 de março de 2012

14:46:40

Rubens Bueno detona STF

O deputado Rubens Bueno, líder do PPS na Câmara Federal, fez hoje duras críticas ao Supremo Tribunal federal, que recusou na sua decisão sobre o trâmite das Medidas Provisórias no Congresso Nacional.

Para Rubens, o recuo foi “vergonhoso” e, com isso “acaba de inventar a Constituição Provisória, que só vale quando ele quer”.

Segundo o deputado, a decisão do Supremo de que só a partir de agora as MPs serão obrigadas a passar por uma comissão mista, formada por deputados e senadores, antes de ir ao plenário, não tem justificativa plausível.

-- Desde 2001, a Constituição estabelece essa regra e o STF, em nome da ‘segurança jurídica’, resolveu que o desrespeito flagrante a Carta Magna pode ser anistiado, disse.

O deputado avaliou que “de duas uma: Ou o Supremo se curvou ao Executivo, e resolveu copiar o Congresso, ou decidiu ignorar a regra por temer as centenas de ações de inconstitucionalidade de MPs que iriam desaguar na Corte. E o pior é a que a decisão do Supremo sacramentou o desrespeito à Constituição. Como é que vamos, agora, cobrar que a sociedade, que o cidadão, cumpra rigorosamente as leis?”, questionou.

Para o líder do PPS, a mudança de posição do Supremo ainda levanta desconfiança sobre os bastidores do julgamento.

-- O que aconteceu ontem, no recuo do julgamento das MPs, foi um estelionato intelectual. Só os ingênuos não enxergam as motivações por trás disso, provocou Rubens Bueno, condenando “o arrumadinho”, ao arrepio da Constituição, proclamado pela Corte.






Blog: quinta-feira, 8 de março de 2012

14:30:51

Fruet promete denunciar os “mensaleiros” de Curitiba

O pré-candidato do PDT à prefeitura de Curitiba, Gustavo Fruet, disse em entrevista a rádio Novo Tempo, na manhã desta quinta-feira, que existe apenas uma diferença entre o esquema dos “mensaleiros” de Brasília, montado pelo publicitário Marcos Valério, com o da Capital paranaense, comandado, segundo ele, pelo presidente licenciado da Câmara Municipal, vereador João Cláudio Derosso, do PSDB.

-- A omissão complacente das autoridades, apontou.

E é este “esquema” que Fruet promete denunciar na campanha eleitoral deste ano.

-- Quebre o sigilo bancário dos envolvidos no escândalo do Derosso e descobriremos para onde foi o dinheiro repassado a agências de publicidade, sugeriu Fruet, que não tem dúvida que os vereadores governistas que assinaram o requerimento apresentado pela oposição pedindo o afastamento definitivo de Derosso o fizeram sob a orientação do prefeito Luciano Ducci.

-- Duvido que os vereadores estejam fazendo isso sem orientação do prefeito. Estão isolando o Derosso para evitar mais desgastes eleitorais. Fui na Câmara e me posicionei pelo afastamento definitivo do Derosso. O que o prefeito fez? Se omitiu, disse.

Questionado sobre os possíveis ataques durante a corrida eleitoral, Gustavo Fruet lembrou que eles já começaram.

-- As retaliações começaram no início do ano passado, quando recebi um veto do Derosso para assumir a presidência do PSDB de Curitiba. Ele já estava trabalhando para ser o vice do Luciano Ducci. A última investida aconteceu semana passada, quando Jorge Martins, presidente do PRP e assessor nomeado pelo prefeito, entrou com ação para tirar nosso site do ar. A Justiça Eleitoral rejeitou o pedido, comemorou.



Blog: quinta-feira, 8 de março de 2012

13:44:41

Não foi revolta fisiológica, foi a razão, diz Requião

O senador Roberto Requião protestou, pelo Twitter, contra o noticiário nacional que creditou a uma revolta da base do governo – em especial do PMDB – a votação de quarta-feira no Senado que derrubou a recondução de Bernardo Figueiredo à direção geral da ANTT.

-- Não foi uma revolta fisiológica, foi a razão, disse o senador, acrescentando que “a imprensa quer negar ao Senado o exercício da decência e da razão”.

Todos, sem exceção, os principais veículos de comunicação falaram em “rebelião” dos partidos aliados.

Que foi um “recado” ao Palácio do Planalto.

Aqui, alguns exemplos.

Segundo a “Folha de S. Paulo”, em especial a bancada do PMDB usou “a indicação de Figueiredo para revelar a insatisfação e aproveitou a votação secreta da indicação, que permite as dissidências sem eventuais retaliações do governo.

A “Folha” diz que Requião foi um dos articuladores da derrubada da indicação.

Para o “Congresso em Foco”, ao rejeitar a recondução de Bernardo Figueiredo “a maioria dos senadores não estava exatamente contestando a competência do nome indicado pela presidente Dilma Rousseff para o cargo”.

Que o placar eletrônico do plenário dizia mais: os 36 que votaram contra a mensagem presidencial se valeram da votação secreta, para dar um claro recado de “insatisfação” de certos partidos da base, especialmente o PMDB, quanto à conduta do Executivo.

Segundo o “Correio Braziliense”, o principal opositor de Figueiredo foi o senador Roberto Requião, “que falou diversas vezes sobre os processos aos quais ele responde”.

Mas, apesar de Requião ter sido apoiado por diversos senadores de oposição, diz o “Correio”, “a principal justificativa dos governistas para a derrota é a insatisfação da base aliada do governo”.


Blog: quinta-feira, 8 de março de 2012

08:11:33

Movimento PT adere à tese de aliança

Mais uma corrente interna do Partido dos Trabalhadores em Curitiba, o Movimento PT, aderiu à tese da composição de alianças com partidos da base de apoio ao governo da presidente Dilma Rousseff para a disputa à Prefeitura de Curitiba nas eleições deste ano.

A informação é da assessoria do PT de Curitiba, que revela que, depois da CNB – Construindo um Novo Brasil -, agora, é a vez do “Movimento PT” lançar manifesto de filiados do partido que se declaram favoráveis “à construção de candidatura majoritária através de alianças”.

A corrente tem como expressão nacional a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, e é representada no Estado pelo deputado federal Assis do Couto, que concorreu à presidência do diretório do PT paranaense em 2008.

No manifesto do “Movimento PT”, os filiados citam uma série de considerações que reforçam o compromisso da corrente com o projeto nacional do Partido dos Trabalhadores e com as estratégias estaduais que visam atingir as metas propostas para o desenvolvimento do país e fortalecimento da legenda.

Também apontam diretrizes para um plano de governo que dê conta de resolver o que consideram os principais gargalos da administração municipal e sobre estas propostas é que os integrantes do “Movimento PT” pretendem estabelecer alianças programáticas.

Segundo a assessoria, eles não abrem mão de participar da definição de um plano de governo que contemple os temas da habitação de interesse social em Curitiba, da criação de uma rede de proteção social integral, de políticas que assegurem a valorização dos servidores públicos e de se imprimir uma nova dinâmica à política pública de saúde, mobilidade, saneamento básico, iluminação pública, trabalho, emprego e economia solidária. Defendem que numa eventual composição com candidato a prefeito de outro partido o vice seja do PT.

O “Movimento PT” participará da chapa que está sendo formada por integrantes da CNB e que defenderá a tese das alianças na eleição de delegados ao encontro municipal do PT de Curitiba.

O prazo para a inscrição das chapas é de 19 a 31 de março, a eleição direta dos delegados acontecerá em 15 de abril e o encontro municipal petista, nos dias 27 e 28 de abril.


Blog: quinta-feira, 8 de março de 2012

08:08:34

Requião vence batalha contra Bernardo Figueiredo

Foi uma votação apertada – 36 votos a 31, e uma abstenção – mas o senador Roberto Requião comemorou a decisão do Senado que rejeitou nesta quarta-feira a recondução de Bernardo Figueiredo para a direção geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres.

-- Mesmo se você começa solitário, se a razão for sua, a vitória pode lhe sorrir. Ganhou o país e o bom governo da presidenta, disse o senador no Twitter.

Desde que o governo federal encaminhou mensagem ao Senado indicando a recondução de Figueiredo na ANTT, Requião começou sua batalha, sustentando que ele não tinha condições de dirigir a agência, “por ser omisso na fiscalização do setor e conivente com os gravíssimos desvios praticados especialmente por empresas concessionárias de ferrovias, em prejuízo dos usuários e da economia nacional”.

Na sessão desta quarta, Requião foi o primeiro orador a encaminhar a votação e relembrou a biografia de Bernardo Figueiredo, “sempre dividida entre os setores públicos e privados, hibridismo que marcou sua gestão nos dois anos em que dirigiu a ANTT e se caracterizou pela sua tendência a favorecer o setor privado, em claro detrimento do interesse público”.

Requião citou o relatório do Tribunal de Contas da União sobre a ANTT, divulgado semana passada, que faz gravíssimas denúncias contra a agência, acusando-a de ser conivente com o desmonte do sistema ferroviário brasileiro e de não se opor à preparação de um verdadeiro golpe contra o país, por parte das concessionárias.

Segundo o TCU, elas estão contabilizando indevidamente como investimentos reversíveis despesas que, pelo contrato de concessão, seriam de responsabilidade delas. Essa conta já estaria em mais de 25 bilhões de reais, e, fatalmente seria cobrada do país.

Em seu site, Requião atestou que seus argumentos “causaram forte impacto sobre o plenário do Senado e estimularam outros senadores a também discursar contra a indicação de Bernardo Figueiredo”.

Somaram-se a Requião os senadores Aloysio Nunes, do PSDB de São Paulo, Randolfe Rodrigues, do PSOL da Paraíba, Pedro Taques, do PDT do Mato Grosso, e Álvaro Dias, do PSDB do Paraná.

Todos pediram voto contra a indicação.




Blog

Vila Capanema agora é do Paraná Clube

Casa comigo?

Fogo amigo

Bolsonaro estanca; Haddad sobe

Tem Ibope na 5ª feira

A “lógica” de Alckmin

Haddad encosta em Bolsonaro

Cuecas de seda (parte II)

Não há eleição ganha, diz Cida

Só em flagrante delito

Em pauta

Casamento em cruzeiro é a nova tendência entre os casais

Flyworld Jundiaí firma parceria com Faell Vasconcelos

TCP recebe super navio com capacidade para 11 mil TEUs

Turismo Pedagógico é nova aposta da Flyworld em Minas Gerais

Flyworld atrai mais de 300 candidatos a franqueados durante a feira da ABF

Turismo de aventura ganha adeptos e cresce no Brasil

Piracicaba ganha microfranquia da Flyworld Viagens

TCP e Brado Logística desenvolvem ações conjuntas com foco nos clientes

Flyworld indica os destinos mais românticos para casais apaixonados

Namorados devem gastar mais com presentes, diz Datacenso

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

(41) 3367.2466 | 3367.3544


Publicidade

Soluções em Comunicação | Assessoria de Imprensa | Edição de Livros

(16) 99418.1551


Copyright © roseliabrao.com

Desenvolvido por: Sky Comunicação e Eventos - www.skycomunicacao.jor.br

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site