Email: Roseli Abrão

Coluna: quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Rossoni reafirma compromisso do PSDB com Ducci

O PSDB trabalha no sentido de lançar candidatos próprios na maioria das cidades paranaenses. Mas Curitiba é um caso a parte. Aqui o compromisso do partido é com a reeleição do prefeito Luciano Ducci, do PSB.

A afirmação é do vice-presidente do PSDB paranaense, o deputado Valdir Rossoni, e a esta decisão, que já está tomada, se rende o maior defensor da candidatura própria tucana, o deputado Mauro Moraes.

Se posicionar contra é ser “voto vencido”, assume o deputado, que passa a defender, assim, que o vice de Ducci seja do PSDB e que seja “bom de voto”.

Segundo ele, até pelo quadro que se desenha, com as prováveis candidaturas de Angelo Vanhoni (PT), Gustavo Fruet (ainda sem partido), Ratinho Júnior (PSC) e Rafael Greca (PMDB), a eleição será "um páreo duro".

Ele não descarta o segundo turno e até por isso o vice tem que ser alguém "com perfil político".

Mauro não tem dúvida que o vice será uma indicação do governador Beto Richa, até por isso não adianta dar “palpites”.

-- O Beto já deve ter na cabeça o nome de sua preferência, mas é preciso que seja alguém que tenha perfil político para somar votos, defende o deputado.

Chapão PSDB/PSB

Já há um acordo que PSDB e PSB farão um “chapão” para concorrer à Câmara Municipal de Curitiba.

Segundo Mauro Moraes, esta aliança pode representar a reeleição de toda a bancada, que hoje tem 14 vereadores.

Sozinho, o PSDB corria o risco de ver minguar sua bancada.

Dos 14 vereadores, a única dúvida é se o presidente da Câmara, João Claudio Derosso irá buscar a reeleição.

Os demais – disse Mauro Moraes – são todos candidatos.

Beto não é contra CPI, mas...

O governador Beto Richa recebeu nesta quarta-feira, num almoço no Palácio das Araucárias, nove dos 13 deputados peemedebistas e assegurou que não é contra a CPI do Pedágio.

Beto disse que não “moverá uma palha” contra ou a favor da CPI, reportou o deputado Nereu Moura.

Em todo caso, o governador ponderou que uma CPI agora poderia “atrapalhar o bom momento” de negociações que mantém com as concessionárias de pedágio.

Nada a temer

O governador Beto Richa disse que não é contra a CPI do Pedágio até porque não será ele o investigado.

Mas os ex-governadores Jaime Lerner e Roberto Requião.

Lerner porque implantou o pedágio e Requião porque tentou derrubá-lo e não conseguiu.

Ninguém recuou

Apesar da pressão do líder do governo, deputado Ademar Traiano, nenhum parlamentar retirou a assinatura do requerimento que propõe a instalação da CPI do Pedágio.

O temor, segundo revelou um deputado, receber o “carimbo de acertado” – ou pelo governo ou pelas próprias concessionárias.

Rossoni decide 2ª feira

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Valdir Rossoni, decide na segunda-feira se instala ou não a CPI do Pedágio.

É que depois de anunciar que instalaria a CPI, Rossoni se viu às voltas com uma questão de ordem levantada pelo deputado Nereu Moura na sessão de terça-feira.

Para entender o imbróglio:

Cleiton Kielse protocolou o pedido de CPI, com 29 assinaturas, mas a Procuradoria da AL se posicionou contra sua instalação porque o autor não havia especificado o que seria investigado.

Kielse anexou um documento com os pontos a serem investigados, mas com apenas sua assinatura.

Pelo Regimento Interno, argumentou Nereu Moura, o anexo teria que ter o respaldo dos 29 deputados que assinaram o pedido de CPI.

-- Desse jeito a CPI não dura meia hora. As concessionárias a derrubam na Justiça, disse Nereu.

Quem vai bancar a obra?

Os deputados peemedebistas que foram nesta quarta-feira ao Palácio das Araucárias questionaram o governador Beto Richa quem, afinal, vai bancar a obra de duplicação do trecho da BR-277 entre Matelândia e Medianeira.

Richa disse que será a concessionária Ecocataratas.

Mas ficou a pergunta:

Por que então ele assinou uma ordem de serviço para o DER?

Bancada aliada pode encolher

Os sete deputados que integram o bloco formado pelo PSC/PSB/PRB estudam a formação de um “bloco independente”, podendo romper com a base aliada do governador Beto Richa.

A decisão pode sair na próxima terça-feira.

Há descontentamentos.

Quais, ficou claro apenas o do líder do bloco, deputado Leonaldo Paranhos, do PSC.

Paranhos não esconde sua insatisfação com o governo Beto Richa pelo fato de ter escolhido Marechal Cândido Rondon, e não sua cidade – Cascavel – para sediar o Batalhão de Fronteira.

-- As drogas são manipuladas em Cascavel para distribuição em todo o País. É em Cascavel que se hospedam os maiores traficantes, constatou Paranhos, que já avisou que cinco dos sete integrantes do bloco que apoiaram a CPI do Pedágio não vão retirar suas assinaturas.

O bloco

O bloco é integrado pelos deputados Adelino Ribeiro, Leonaldo Paranhos e Gilson de Souza, do PSC; Gilberto Ribeiro, Reni Pereira e Hermas Brndão Júnior, do PSB; e Edson Praczyk, do PRB.

A deputada Marla Tureck, que foi eleita pelo PSC, ingressou no PSD.

Não ofende

Os três deputados do PSB irão romper com o governo Beto Richa, ainda mais sabendo que o PSDB irá apoiar a candidatura do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci?

PV rompe com Barbosa Neto

O Partido Verde decidiu romper com o prefeito de Londrina, Barbosa Neto, mesmo que tenha dois filiados na administração municipal.

A decisão foi unânime e, segundo o presidente municipal do partido, Marcos Colli, “o PV de Londrina, por acreditar que a cidade não esteja sendo bem administrada e que o quadro de escândalos desrespeita a população e a cidadania, decidiu atuar como oposição responsável à administração”.

-- Os filiados que são secretários municipais nunca se interessaram em procurar o partido, e, com isso, nosso silêncio obsequioso teve que acabar, afirmou Colli.

Ducci recebe sindicalistas

O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, recebeu nesta quarta-feira os representantes do Sindicato dos Servidores Municipais e disse que as questões referentes ao ICS "são discutidas com os servidores há mais de um ano". Com a concordância do prefeito, o sindicato vai entregar na próxima segunda-feira, uma pauta de reivindicações, com todos os itens detalhados e justificados.

Na próxima sexta-feira, 30, acontecerá nova rodada de conversas para apresentação das respostas da Prefeitura.

A procuradora-geral do Município, Claudine Bettes, que participou da reunião garantiu que “as mudanças na forma jurídica do ICS não afetam de forma alguma o atendimento ao servidor nem sugerem cobrança de consulta ou aumento de alíquota”.

-- Tudo será feito dentro da legalidade, com foco no servidor, assegurou.


Blog

PDT contesta pesquisa Radar

Recesso

Oriovisto, vice de Osmar

A troco de nada

A bola da vez

TJ condena réus

O pior está por vir?

Último dia

Alckmin lamenta desistência

Jogou a toalha

Em pauta

Flyworld indica destinos para lua de mel no mês das noivas

Jovens e idosos são os que mais viajam sozinhos no Brasil

Flyworld indica destinos nacionais e internacionais para a Páscoa

TCP inaugura novo serviço para a Ásia

Flyworld Viagens prevê crescimento de 40% para 2018

Sete dicas para curtir o Carnaval com os amigos ou família

Cinco dicas para organizar uma viagem com sucesso

Empresa de Carlos Wizard proíbe trabalho aos domingos

TCP anuncia nova linha para países do Mediterrâneo

Flyworld oferece pacotes especiais para público da melhor idade

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

Telefones para contato:
(41) 3367-2466 / 3367-3544


Copyright © roseliabrao.com | 2011

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site