Email: Roseli Abrão

Em pauta: quinta-feira, 30 de junho de 2016

18:24:28

TCP Log inicia movimentação de equipamentos destinados à fábrica de celulose da Fibria no Mato Grosso do Sul

Serão movimentadas aproximadamente 10 mil toneladas de cargas break bulk e 2 mil contêineres com destino à cidade de Três Lagoas (MS)

A TCP Log – subsidiária logística da TCP (empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá) -, iniciou a movimentação das cargas destinadas à ampliação da fábrica de celulose da Fibria, em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, batizado de Projeto Horizonte 2. Anunciado em maio de 2015, o Projeto Horizonte 2 aumentará a capacidade de produção da unidade de Três Lagoas da empresa dos atuais 1,3 milhão para 3,25 milhão de toneladas de celulose por ano.

A movimentação de cargas envolve a importação de peças e equipamentos de países da Ásia e Europa. São aproximadamente 10 mil toneladas de cargas break bulk, além de 2 mil contêineres importados principalmente pela Andritz, fornecedora de equipamentos para plantas indústrias de celulose, que chegarão ao Brasil por meio de Paranaguá (PR) e que seguem com destino ao Mato Grosso do Sul por modal rodoviário.

Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial da TCP, explica que Paranaguá foi escolhida para receber os equipamentos pela operação logística que oferece por meio da TCP Log. “O cliente recebe, diariamente, informações sobre a operação de suas cargas dentro do Terminal. Isso oferece uma visão completa e em tempo real do processo, com o status de todas as operações”, afirma. “São peças de alto valor e, qualquer divergência daquilo que foi planejado, pode gerar um custo muito alto para o importador. Além disso, as vantagens comerciais oferecidas pela TCP Log tornaram a operação por Paranaguá mais atraente, com um custo portuário mais competitivo”, completa.

A experiência anterior da TCP Log na operação de cargas e equipamentos para fábricas de celulose também foi um fator decisivo para a escolha do porto paranaense. “Graças à operação realizada em 2015, quando recebemos equipamentos e peças para uma fábrica de celulose no interior do Paraná, pudemos oferecer ao cliente uma operação mais rápida, desburocratizada e com liberação mais eficiente junto aos órgãos intervenientes. A experiência contou ao nosso favor”, destaca Moraes e Silva.


Em pauta: quarta-feira, 22 de junho de 2016

09:27:57

TCP investe em ampliação da frota de veículos

Objetivo é otimização do fluxo interno

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, investiu na ampliação da frota de caminhões e carretas com objetivo de garantir que a demanda por importação e exportação de contêineres seja atendida. Com os novos veículos, o Terminal passa a contar com 64 caminhões e 67 carretas em sua frota.

Os 10 novos caminhões, modelo Terminal Tractors foram importados da Holanda e são específicos para o transporte de contêineres dentro do porto. Já as carretas (terminal trailers) são produzidas no Brasil. “Mesmo diante de um cenário de retração econômica, a TCP continua investindo na ampliação e modernização do terminal, e na compra de equipamentos, pois acredita no aumento da demanda nos próximos anos”, explica Alexandre Rubio, Diretor Financeiro da TCP.


Em pauta: quinta-feira, 16 de junho de 2016

09:27:05

Gestão de Fluxos garante confiabilidade na operação Porta a Porto da TCP

Célula trabalha para garantir que as cargas armazenadas e conteinerizadas dentro do Terminal embarquem de acordo com o previsto

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá criou uma célula de Gestão de Fluxos, com foco nos exportadores que utilizam o Terminal para armazenamento e estufagem das cargas. A operação chamada de “Porta a Porto” permitiu à TCP conquistar novos clientes nas áreas de celulose, madeira, carnes congeladas, produtos alimentícios e commodities.

A nova célula monitora todas as etapas logísticas das cargas, desde a saída dos produtos do fabricante, passando por seu recebimento no Terminal, armazenagem, conteinerização e embarque no navio. “Realizando um trabalho proativo, a TCP se antecipa às necessidades dos clientes, soluciona possíveis problemas existentes no processo e otimiza a movimentação das cargas dentro do Terminal. O objetivo é garantir que as cargas sejam embarcadas de acordo com o programado, isto é, no prazo certo”, explica Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial da TCP.

Este trabalho, que atualmente já tem a adesão de mais 30 clientes do Terminal, vem alcançando mais de 99% de confiabilidade. “Definimos com o exportador acordos de nível de serviço para cada uma das etapas que compõem o ciclo da Porta ao Porto. Através desta referência, acompanhamos a eficiência operacional e atuamos nas adversidades, priorizando e mantendo as programações de embarque”, enfatiza o diretor.

Em maio, o setor garantiu que 92% dos acordos de nível de serviço fossem cumprindo dentro do prazo estipulado. Atualmente a célula de Gestão de Fluxo da TCP coordena o embarque de 1100 contêineres mensais e a expectativa é triplicar o número de embarques até o fim do ano.


Em pauta: quarta-feira, 8 de junho de 2016

14:02:51

APM comemora 37 anos

A Academia Paranaense de Medicina, que tem à frente o médico oftalmologista Aristides de Athayde Neto, comemora no dia 16 de junho 37 anos de existência.

Para marcar a data será realizado um evento às 19h30, na sede da Associação Médica do Paraná, na rua Rua Cândido Xavier, 575, no Água Verde.

Os convites custam R$ 110,00. Informações com a secretária da entidade, Hilda Hintz, pelo telefone (41) 3242-9304.

Picadinho Cultural

No dia 28 de junho a Academia Paranaense de Medicina realiza o 112 º Picadinho Cultural Dr, Wadir Rupoll, com a palestra do professor Másimo Della Justina, que abordará “A geopolítica atual do oriente Médio”.

O evento será no restaurante da Associação Médica do Paraná, às 12 horas, durante um almoço.

Os convites custam R$ 40,00.


Em pauta: terça-feira, 3 de maio de 2016

09:13:28

TCP Log recebe carga projeto de 120 toneladas

A TCP Log – subsidiária logística da TCP (empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá) recebeu, na última semana, dois secadores agroindustriais que, juntos, somam 120 toneladas. As peças foram importadas de Xangai, na China, para a região Sul do País.

As duas peças foram trazidas para o Brasil em camas de flat rack, modalidade destinada à cargas com dimensões excedentes, e chegaram em Paranaguá a bordo do supercargueiro MSC Julie. “Esse modelo de navio não conta com guindastes próprios, exigindo que o Terminal que irá recebê-lo tenha capacidade técnica e operacional para realizar a descarga das peças”, explica Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial do Terminal.

O Terminal de Contêineres de Paranaguá utilizou simultaneamente dois guindastes móveis do tipo MHC (Mobile Harbour Crane), com capacidade para até 100 toneladas cada. A operação durou ao todo 40 minutos, com apoio de cinco colaboradores da TCP Log, além de trabalhadores ligados ao OGMO (Órgão Gestor de Mão de Obra do Trabalhador Portuário).

“As cargas projetos, geralmente, são peças grandes e pesadas, que exigem um estudo detalhado para a operação de traslado do navio para o costado. Qualquer movimentação não estudada pode causar quedas e avarias no produto, causando grandes prejuízos para o importador”, enfatiza o Superintendente. Para a descargas dos dois secadores industriais, a TCP Log realizou ensaios prévios, que garantiram o sucesso da operação.

Sobre a TCP

A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – segundo maior terminal de contêineres da América do Sul, e a empresa de serviços logísticos TCP Log.

Após receber investimentos de R$ 365 milhões, um dos maiores aportes privados do setor portuário brasileiro nos últimos anos, a TCP atualmente tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs/ano, conta com 320 mil m² de área de armazenagem e oferece três berços de atracação, com extensão total de 879 metros, além de dolfins exclusivos para operação de navios de veículos.

A atuação do terminal é complementada pela TCP Log, que oferece serviços de integração da cadeia logística; como armazenagem, estrutura para carregamento e descarregamento de contêineres, pátio para contêineres e transporte do modal rodo ferroviário ao terminal em Paranaguá.


Em pauta: quinta-feira, 28 de abril de 2016

13:47:20

Tragédia de Mariana

Este será o tema da palestra do advogado Aristides de Athayde Bisneto, especialista em Direito Internacional e Ambientalista, fará no dia 31 de maio na Academia Paranaense de Medicina.

A palestra, dentro do evento “111º Picadinho Cultural Dr. Waldir Rúpullo”, será durante um almoço, que terá inicio às 12 horas, no restaurante da AMP.


Em pauta: quarta-feira, 23 de março de 2016

08:57:20

Exportação de grãos por contêiner cresce 90% na TCP

A movimentação de commodities por contêineres pela TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá - é uma realidade crescente. Nos últimos quatro anos, o crescimento da conteinerização de grãos foi de 90%, gerando qualidade e agilidade para os exportadores, além de aumentar a vantagem comercial competitivas dos embarcadores.

O transporte de grãos como milho e soja pela TCP dá ao cliente a garantia da entrega no destino final com transit time otimizado. Enquanto o embarque do produto em navios graneleiros está sujeito às condições climáticas como a chuva, em contêineres isso não ocorre. “A demora no embarque dos grãos causada pelo tempo nesse tipo de veículo, além de atrasar o tempo da carga em trânsito e entrega nos seus destinos, ainda gera o aumento nos custos operacionais para o cliente”, explica Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial da TCP.

A vazão de produtos segregados como aqueles com maior índice proteico é outro problema resolvido pela conteinerização dos grãos. “O volume muito grande de grãos transgênicos (com menor de teor proteico), e cada vez maior, não permite que os navios graneleiros trabalhem com linhas de produtos segregados. Essa demanda também é resolvida pelos contêineres”, enfatiza.

Outra questão é que, ao ser embarcada em navios graneleiros, a carga sofre perdas ocasionadas pela movimentação. No caso dos grãos transportados pela TCP, a movimentação é menor e a perda tende a ser zero. Uma vez embarcado em um contêiner, o grão não será mais descarregado até chegar ao destino final, o que garante maior rastreabilidade do produto e menor índice de quebra.

Em relação aos custos operacionais e logísticos, o transporte por contêiner é também mais atrativo, ficando, em média,15% mais barato que o granel. “Esse valor pode ficar até 25% mais competitivo se o contêiner for levado até o porto por modal ferroviário”, enfatiza o diretor.

O Terminal de Contêineres de Paranaguá exporta grãos de produtores do Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, que têm seus negócios, principalmente, com países de toda a Ásia e Europa.



Blog

Desta vez vai?

Não tem candidato. Não sabe se será candidato

Será que dá certo?

Richa melhor que Temer

Entre aspas

Quase uma unanimidade

Nunca ouviu falar

Bancada dividida

Câmara "enterra" distritão

Lula continua favorito

Em pauta

Aproveite o “Dia do Frevo” em Recife

Bairros de Curitiba

Músicas antigas

Novos acadêmicos

Acupuntura, mitos e verdades

É preciso manter a esperança

TCP inaugura armazém de exportação e oferece novos serviços

TCP Log inicia movimentação de equipamentos destinados à fábrica de celulose da Fibria no Mato Grosso do Sul

TCP investe em ampliação da frota de veículos

Gestão de Fluxos garante confiabilidade na operação Porta a Porto da TCP

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

Telefones para contato:
(41) 3367-2466 / 3367-3544


Copyright © roseliabrao.com | 2011

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site