Email: Roseli Abrão

Em pauta: segunda-feira, 30 de novembro de 2015

08:51:18

TCP investe na ampliação da capacidade de armazenagem

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, está investindo aproximadamente R$ 25 milhões na construção de um novo armazém para cargas de importação e exportação. Com o dobro de capacidade do espaço antigo, os recursos investidos serão aplicados na obra, em novos equipamentos e tecnologia, além da aquisição do armazém temporário que já está em funcionamento desde julho. O novo armazém deve ser entregue no primeiro semestre de 2016 e atenderá a demanda por serviços de armazenamento esperadas pelo terminal para os próximos 10 anos.

A obra de expansão aconteceu em um momento em que a capacidade do antigo espaço já estava chegando ao seu limite e transformará o armazém da TCP em um dos mais modernos do País. “Com a obra aumentaremos a capacidade de posições de pallets de 4.000 para 7.650. Além disso, o terminal terá equipamentos de última geração, como empilhadeiras trilaterais, que operam corredores de apenas 1,8 metro, quase metade dos corredores atuais de 3 metros”, destaca Juarez Moraes e Silva, diretor Superintende Comercial da TCP.

Os investimentos contemplam também processos de controles e gestão do armazém. Toda a gestão de posições será feita automaticamente por meio de novos softwares, aumentando o ganho na movimentação e armazenagem de cargas e possibilitando que novas operações sejam realizadas. “Poderemos movimentar 400 contêineres a mais por mês no armazém, com a modernidade, eficiência e qualidade operacional que o mercado exige”, ressalta Moraes e Silva.

O novo armazém também contará com ainda mais segurança, uma vez que a TCP ampliará os dispositivos que garantem que as cargas de seus clientes não sofram quaisquer tipos de avarias. “Hoje, o cliente já tem a tranquilidade de que o Terminal é uma área segura. Vamos oferecer equipamentos ainda mais eficientes, como um moderno sistema anti-incêndio que atende as normas norte-americanas de segurança”, adianta.

A área destinada para cargas que exigem anuência de órgãos como a Receita Federal, Anvisa e Ministério da Agricultura será ampliada no novo espaço. Somente a área destinada para a Anvisa, por exemplo, será ampliada em cerca de quatro vezes e contará com uma câmara totalmente climatizada.

Para evitar o impacto no atendimento ao cliente durante o período de obras, o Terminal investiu em uma estrutura temporária de armazenagem de 12 mil m2, com tecnologia semelhante às tendas usadas pela indústria automobilística. “A tenda temporária foi construída com uma estrutura metálica já consagrada pela indústria que armazena todo o estoque de peças nesse tipo de estrutura. A tenda utiliza tecnologia de ponta e garante que nesse período de obras as cargas dos clientes TCP estejam bem armazenadas”.


Em pauta: quarta-feira, 25 de novembro de 2015

13:54:40

Discurso de Aristides Athayde

Estamos hoje em dia festivo, dia de posse da nova Diretoria da Academia Paranaense de Medicina, eleita por unanimidade, compondo a chapa Ary Leon Jurkievicz, confrade que sempre se destacou pelo seu saber, sua ética, sua generosidade e por sua exemplar Presidência nesta Academia, tendo sido um dos seus mais entusiasta líder. Mais uma vez, “in memoriam”, o homenageamos.

Manda o protocolo que o orador, primeiramente se reporte sobre a atuação da Diretoria anterior e posteriormente refira-se a entidade em si, e é o que faremos.

Vamos falar da administração de nossa Academia, que encerra seu mandato em dia de hoje, tendo com grande eficiência cumprido seus deveres, referentes ao biênio 2014- 2015 . Assim vejamos:

É redundância falarmos elogiosamente sobre nosso Presidente o Prof. Bruno Maurizio Grillo, o qual tem pautado sua vida Acadêmica, social, cultural, cientifica e familiar dentro dos mais altos paradigmas de caráter , dignidade, firmeza de propósitos, e obstinação naquilo que é correto, e foi com estas qualidades que o mesmo dirigiu nossa Academia neste ultimo biênio .

Vejamos alguns números que atestam o que afirmamos:

18 reuniões de Diretoria dirigidas pelo Prof. Bruno ; 7 reuniões sociais para senhoras dos Acadêmicos , as quais alem da própria reunião em si, destinavam-se também em angariar doações ao “ Lar Bom Caminho”, 5 reuniões especificas para colegas do interior do Estado, as quais foram excelentes permitindo confraternização e troca de impressões entre confrades residentes em lugares distantes da Capital; o Picadinho Cultural, Dr. Wadir Ruppulo , realizados por 17 vezes em todos tendo havido participação, através palestras ,de notáveis do mundo acadêmico, cultural e político de nosso Paraná. Além desta intensa atividade, devemos citar aquelas ocasiões festivas, tais como aniversários da Academia , posse de novos acadêmicos , indicações de Médico Destaque do Ano , ( este ano Dr. José Cândido Muricy ) outorgas de Medalha Ary Christan, e ponto muito significativo a edição de 7 Boletins da Academia . Representou o Prof. Bruno, nosso Estado, nossa Academia em reuniões em vários Estados , nos quais sempre sua voz se fez ouvir .

Poderíamos muito mais falar sobre o Prof. Bruno, pois possui qualidades em grande número, mas o rígido protocolo nos coloca no apertado corredor do tempo .

Em prosseguimento, vamos brevemente discorrer sobre que são Academias.

Academia de Platão (também chamada Academia Platônica , ou Academia de Atenas ou ainda Academia Antiga ) fundada em 384/383 AC nos jardins de Atenas , foi por muito tempo tida como o Jardim das Musas, pois as leis atenienses não permitiam a existência de instituições , com a originalmente pretendida por Platão , ou seja estudos da filosofia; funcionava então a Academia como um clube fechado , e pode ser considerada a primeira Universidade da História, desde que ali os mais diversos assuntos eram debatidos.

A origem da palavra Academia é derivado do fato de Platão, como cidadão ateniense ter comprado ( alguns historiadores dizem que herdou ) uma pequena propriedade no interior de uma área num dos mais belos subúrbios de Atenas, a qual era chamado de Academia, e era um parque publico com Alamedas , belas árvores, estátuas , templos e sepulcros de homens ilustres.

A Academia era comunidade constituída por destacados atenienses adultos e jovens com diferentes graus de instrução, e ali Platão atuava como um guru intelectual um, mentor.

Não havia exames para nela ingressar, mas sim provas de maturidade , onde eram medidas as qualidade de estudo e reflexão de seus discípulos e ouvintes.

A Academia possuía um regulamento interno , o qual de certa maneira orientou todas as demais Academias nos séculos seguintes, que tinham por fim específico, acolher em seu meio aqueles que por suas condutas pudessem transmitir ensinamentos.

Definindo Academia, citamos a Professora Maria Luisa Malata da Universidade do Porto estudiosa das Academias e nos perguntamos , se não devemos acreditar no preceito de Nietzsche segundo o qual , “o que tem história não tem definições e portanto é impossível definir Academia”, mas no entanto podemos parafraseando Santo Agostinho dizer se nos perguntarem o que é uma Academia ,esclarecer que é “ Uma Escola ou Sociedade , especializada numa determinada atividade , tendo por função o conhecimento amplo sobre uma matéria sua divulgação e controle”.

Passam se os anos, os séculos e suas varias influências chegam ao Brasil e em 1.724 , na Bahia, cria-se a primeira Academia Brasileira , a dos Esquecidos , com significado de agremiação literária. O destaque maior para nós vem a ser Academia Brasileira de Letras , quando em 1897 , foi inaugurada sob a Presidência de Machado de Assis , e passou a ser inspiradora de todas as demais Academias aqui fundadas .

Envolue-se no tempo e nos imaginemos no momento, após ter vindo de datas anteriores a Cristo , em 22 de junho de 1979 quando “no sóbrio auditório da Reitoria da Universidade Federal do Paraná, totalmente engalanado, são acolhidas as mais destacadas figuras da Medicina Paranaense, figuras estas que fundaram e foram testemunhas do início de nossa Academia .

Lá estavam para isto confirmar muitos dos que convivem entre nós , e vou citá-los pois são conhecedores da História e podem nos relatar sobre aquela data: Alberto Accioly Veiga, Afonso Coelho, Afonso Antoniuk, Helio Germiniani, Laerte Justino de Oliveira, e Sanito Rocha, Reginaldo Werneck Lopes , Sergio Brenner , João Candido Ferreira da Cunha Pereira, Francisco de Paula Soares Filho .

O primeiro Presidente daquele entidade foi o Prof. Dr. Orlando de Oliveira Melo , e seu 1º Secretário o Prof. Dr. Hamilton Lacerda Suplicy , que registrou em Ata a importante solenidade .

Dizia o Prof. Orlando de Oliveira Melo , naquele ato inaugural:

“A Academia não se constitui apenas de titulares, honorários e patronos livremente escolhidos pelos próprios acadêmicos, conforme o sentido de admiração ou afeto, ao compasso da subjetividade de cada um; ela mergulha nas brumas do passado de onde emanam poderosas energias que possibilitaram seu aparecimento. Muito devemos a figuras operosas e dedicadas, embuídas de alteados propósitos caridosos e rara capacidade de viver para os outros, que labutaram num tempo de pouquidade de recursos , quando o exercício da Medicina era praticamente desprovido de recursos , básico e na atualidade algo imprescindível e de uso comum.

A nossa homenagem neste instante e esses eminentes colegas que, através de sacrifícios imensos, souberam estabelecer as bases para a evolução do exercício profissional entre nós , sempre emoldurado com um halo de benemerências e de bondade, através do amor que tudo constrói quando engrandecido na cordial doação”.

Cito pela segunda vez a cerimônia inaugural de nossa Academia, na qual o orador oficial , Acadêmico Titular Lauro Grein Filho, que há poucos dias nos deixou, discursou .

“Falem em democracias e distensões, aberturas e liberdades, reformas e regimes , todos os clamores que aí estão, a sacudirem os mais altos escalões da Pátria; nada há que possa se equiparar aos problemas da saúde dádiva maior de Deus às criaturas”.

Vamos assim ao artigo 2º de nosso estatuto, o qual dispõe .

“A Academia tem por finalidades, conforme já relatado pelo nosso secretario geral Dr. Avelino Hass :

Item III – Contribuir para a solução de problemas médicos de interesse comunitário;

Item V – Estabelecer planos fomentar , por si ou em parceria com terceiros , a implementação de instrumentos que busquem o aprimoramento do atendimento medico, com vistas à preservação da vida e à excelência de sua qualidade .

Com esta lembrança , chegamos ao momento exato para declaramos nossa indignação com o que hoje presenciamos , desde que acreditamos que o homem jamais poderá perder sua capacidade de indignar-se , sob pena de ser execrado pelos seus .

Senhor Presidente

Senhores e Senhoras

1. Indignamos-nos com o precário estado de saúde do povo Brasileiro , desassistidos pelos governos.

2. Indignamos-nos com precário estado fisico de nossos Hospitais , desassistidos pelos governos

3. Indignamos-nos com as filas intermináveis existentes em unidades de atendimento médico, desassistidas pelos governos.

4. Indignamos-nos com a muito extensa espera para um atendimento cirúrgico ou clinico atendimentos estes desassistidos pelos governos.

5. Indignamos-nos com a retirada de procedimento de prevenção das doenças , de alguns itens as quais agora são desassistidas pelos governos .

6. Indignamos-nos com a existência do “ Mais Médicos” da maneira como foi implantado , os quais também são desassistidos pelos governos .

7. Indignamos-nos com a remessa de recursos financeiros retirados da área médica para o exterior, e consequentemente ficando a mesma desassistida pelos governos

8. Indignamos-nos com a criação desenfreada de escolas médicas , deixando as escolas existentes e de muito boa qualidade , desassistidas pelos governos

9. Indignamos-nos com a pouca atenção dada aos Médicos Brasileiros, desassistidos pelo governo . A lista de indignidades que ocorre em nosso País na área da saúde é quase infindável , mas, resumindo diremos que :

10. Indignamos-nos com o precário momento social, político e financeiro do Brasil

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores

Ficaríamos a manhã inteira discorrendo sobre este tema , mas isto não poderíamos fazer por respeito aos que nos ouvem , e por não ser a finalidade desta sessão magna.

Mas, a par de nossas indignações, podemos dizer que a diretoria que hoje toma posse nesta Academia terá voz una na defesa de nosso Estado e País , e neste Intuito dou posse , aos seguintes Acadêmicos que acompanham nosso pensamento.

Vice Presidente Acadêmico: Titular Dr. Avelino Ricardo Hass, meticuloso em tudo que faz;

Secretário geral: Acadêmico Titular Dr. Jurandir Marcondes Ribas Filho. experiente ex-Presidente da Associação Medica do Paraná ;

Secretário Adjunto: Acadêmico Titular Dr. Carlos Correa Kuster , preciso, como sempre foi em todos seus trabalhos;

Primeiro Tesoureiro: Acadêmico Titular Dr. Sergio Brener , figura acertada para dirigir nossas finanças ;

Segundo Tesoureiro: Acadêmico Titular Dr. Luiz Carlos Pereira com vastíssima vivência entre os números;

Primeiro Diretor Cientifico: Acadêmico Titular Dr. Valdir de Paula Furtado , que no correr de sua vida tem demonstrado aptidão pelas ciências .

Segundo Diretor Cientifico: Acadêmico Titular Dr. Sergio Bruno Bonatto Hatschbsch , fazendo dupla insuperável com Dr. Valdir Furtado .

Diretor Social: Acadêmico Titular Dr. Renato Araujo Bonardi , figura exata no momento certo na função que já ocupa .

Diretor de Publicação: Acadêmico Titular Dr. Nicolau Gregório Czeczko que com maestria vem editando os boletins e artigos da Academia .

Diretor de Patrimônio: Acadêmico Titular Dr. Acelino Correa Bueno Filho , já exercendo esta função com de novo e exatidão .

Diretor da Memória : Acadêmico Titular Carlos Ravazzani detentor não só da memória da Academia , mas de toda medicina Paranaense.

Diretor de Expansão: Acadêmico Titular Dr. José Fernando Macedo , indubitavelmente o nome acertado para este cargo , pois é o médico mais conhecido no nosso Estado .

Diretor de Relações Internacionais : Acadêmico Titular Dr. Gilberto Mingueti, o qual pelos seus estudos e vivências em diferentes Países muito bem o credenciam , para esta função.

Diretor de Relações Nacionais : Acadêmico Titular Dr. Sergio Pitake , cujo ultimo livro 100 mil milhas, explicitam seus conhecimentos.

Diretor de Relações Institucionais : Acadêmico Titular , Dr. Miguel Ibraim Abbcud Hanna Sobrinho , que traz consigo a vivência e o belo trabalho que realizou frente ao Conselho Regional de Medicina do Paraná.

E terminando por declinar estes esplêndidos nomes , ressaltamos a importância de nosso conselho fiscal, que deixa nossa Diretoria muito segura de si.

São eles:

Ex Presidente Acadêmico Titular Dr. Bruno Mauricio Grillo e sobre o mesmo nos referimos

Ex Presidente Acadêmico Titular o incansável Dr. Helio Germiniani

Ex Presidente Acadêmico Titular o tranquilo líder Dr. Sergio Fonseca Tarlé

Ex Presidente Acadêmico Titular : o meticuloso Dr. João Batista Marchesini

Acadêmico Titular: Sanito Wilhelm Rocha testemunha da Fundação da Academia Paranaense de Medicina.

Acadêmico Titular Ehrenfried Othmar Wittig : Diretor do Museu da Associação Médica do Paraná, tenaz naquilo que se dispõe a fazer .

Senhor Presidente, assim exposto cumpri minha missão protocolar, qual seja a de detalhar feitos da Diretoria anterior, e expor o que é a Academia Paranaense de Medicina .

Propositadamente deixei de elencar nossas metas, em razão de já terem sido encaminhadas todos confrades, e também por respeito ao tempo de nossos ouvintes.

Encerrando, dizemos a todos que esperanças, esperanças devem existir, e que com a Diretoria agora empossada tudo faremos para engrandecer nossa Academia, e se Deus assim o permitir, procurarmos registrar em nosso dia a dia menos indignações, e grandes quantidades de bem feitos.

Agradecendo a presença das autoridades, confrades, confreiras, Senhoras e Senhores , meus familiares encero o presente sessão magna.

.


Em pauta: segunda-feira, 16 de novembro de 2015

09:44:31

TCP desenvolve aplicativo para monitoramento de contêineres reefer

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, desenvolveu um aplicativo para o monitoramento dos contêineres reefer que vem proporcionando a redução de aproximadamente 30% do tempo dedicado à vistoria de temperaturas. Diariamente, a TCP faz o monitoramento de cerca de 3 mil contêineres, em quatro diferentes turnos (manhã, tarde, noite e madrugada.

Diego Neufert, gerente de TI da TCP, destaca que o app reefer pode ser usado tanto online quanto off-line, a partir dos coletores de dados da equipe do Terminal. “Os dados são armazenados na memória do aparelho e assim que o aparelho detecta um ponto wi-fi, ele faz a transmissão automática dos dados, sem que seja necessário que a pessoa responsável pela coleta pare o que está fazendo para atualizar o sistema”, explica ele, acrescentando que isto, além da interface amigável e simples, vem facilitando sua operação, garantindo melhor performance.

O app reefer da TCP entrou em teste em julho deste ano e já é responsável por 100% do monitoramento de contêineres de cargas refrigeradas. “O aplicativo foi desenvolvido para uso interno, é mais visual e permite a gestão mais eficiente, mais rápida e ágil dos contêineres”, explica. Com interface amigável e tela sensível ao toque (touchscreen), o aplicativo foi desenvolvido na plataforma Windows e instalado em um aparelho robusto – que suporta intempéries como quedas ou chuva.

Sobre a TCP

A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – segundo maior terminal de contêineres da América do Sul, e a empresa de serviços logísticos TCP Log.

Após receber investimentos de R$ 365 milhões, um dos maiores aportes privados do setor portuário brasileiro nos últimos anos, a TCP atualmente tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs/ano, conta com 320 mil m² de área de armazenagem e oferece três berços de atracação, com extensão total de 879 metros, além de dolfins exclusivos para operação de navios de veículos.

A atuação do terminal é complementada pela TCP Log, que oferece serviços de integração da cadeia logística; como armazenagem, estrutura para carregamento e descarregamento de contêineres, pátio para contêineres e transporte do modal rodo ferroviário ao terminal em Paranaguá.


Em pauta: terça-feira, 22 de setembro de 2015

09:24:06

TCP é a melhor empresa de Transporte e Logística da região Sul

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, está entre as maiores empresas do Brasil, segundo a publicação Valor 1000, do jornal Valor Econômico. O ranking, realizado em parceria com a Serasa Experian, a Fundação Getulio Vargas (FGV), aponta a TCP como a melhor empresa de Transporte e Logística da região Sul do Brasil. No ranking nacional do setor, a empresa aparece em 2º lugar geral.

A classificação para o ranking nacional de Transporte e Logística teve como base o desempenho financeiro da empresa financeiro no ano anterior. “Estar entre as maiores do Brasil reforça o compromisso da TCP em ser uma empresa com ações voltadas para produtividade e eficiência do negócio”, afirma Alexandre Rubio, diretor Financeiro da TCP.

Ao todo,foram oito critérios avaliados. Em três deles, a TCP está entre as 10 empresas com melhor desempenho. “Nós temos um objetivo claro que é ser o melhor terminal de contêineres do país. Por isso, temos investido na melhoria constante dos serviços prestados para importadores e exportadores, visando ampliar a capacidade técnica e operacional, e atrair novos negócios”, ressalta.

O ranking Valor 1000, que está no 15º ano, listou as 1.000 maiores empresas do Brasil e as dividiu em 28 setores. No ranking geral, que considera todas as empresas classificadas, o Terminal ocupa a posição de 893. O anuário pode ser acessado na página: http://www.revistavalor.com.br/home.aspx?pub=18&edicao=8.


Em pauta: quinta-feira, 17 de setembro de 2015

08:49:08

TCP Log inaugura base intermodal na região metropolitana de Curitiba

A TCP Log – subsidiária logística da TCP (empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá) inaugura, na quinta-feira (17), um novo armazém em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Com 28.800 metros cúbicos, o novo armazém integra o plano de ampliação e modernização da TCP com bases intermodais no interior do Paraná.

Com capacidade para 21.600 pallets (cada unidade tem 1m x 1m) e padrão linha azul, o armazém tem localização estratégica e fácil acesso às rodovias que atendem o litoral e interior do Paraná e Santa Catarina, e à BR-116 que liga Curitiba ao estado de São Paulo. “Além da posição estratégica, que facilita o acesso de cargas pelas rodovias, o armazém oferece uma moderna estrutura, novos equipamentos e uma equipe altamente capacitada e flexível para entender e atender as demandas dos clientes da melhor forma possível”, enfatiza Thomas Lima, gerente da TCP Log.

A intenção é que, assim como nas outras bases intermodais no interior do Paraná, a base de Curitiba ofereça serviços integrados de logística com armazenagem, estrutura para carregamento e descarregamento de contêineres, pátio para contêineres e transporte até o Porto de Paranaguá. Com 1 mil metros quadrados de pátio, a base de Curitiba trabalha, principalmente, com armazenagem crossdocking de cargas secas e de alto valor agregado, operando de segunda-feira ao sábado.

A base entrou em operação parcial em março deste ano e, desde então, já movimentou 2 mil toneladas de cargas, entre elas, uma carga projeto (caracterizada por grandes dimensões, que excedem o permitido para embarque e transporte por contêineres) de 23,6 toneladas. “A equipe da TCP Log está capacitada a realizar operações simples até as mais complexas e que exigem uma operação especial. Nós visamos atendimento de alta qualidade, reforçando o conceito de logística integrada e procurando fornecer uma solução completa, desenhando projetos de acordo com a necessidade do próprio cliente”, complementa Thomas Lima.

Bases intermodais

Além de Curitiba, a TCP Log opera com bases em Araucária, Ponta Grossa, Cambé e Cascavel, atendendo clientes do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Em todas são oferecidos os serviços de armazenagem, estufagem, estrutura para carregamento e descarregamento de contêineres, além de transporte de cargas desde e até Paranaguá.

A operação por meio das bases intermodais torna o Terminal mais competitivo em relação a outros portos, oferecendo infraestrutura e custos mais atraentes para o cliente. “Com os armazéns, o cliente não precisa mais ir até o Porto ou contratar um serviço de transporte para retirar sua mercadoria em Paranaguá. A TCP Log oferece esse serviço, encurtando o caminho, facilitando o processo e deixando ainda mais simples a relação dele com o Terminal de Contêineres”, ressalta Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial da TCP.


Em pauta: quinta-feira, 10 de setembro de 2015

19:41:55

TCP chega a marca de 10 mil navios atracados

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá inicia o mês de setembro com mais um número significativo para sua história: o navio de número 10.000 atracou no cais no início do mês. O número foi registrado 13 anos após o início das operações de atração de navios e mostra a capacidade crescente do Terminal que é o segundo maior terminal de contêineres da América do Sul.

O aumento na capacidade operacional da TCP fica evidente quando comparadas as características dos navios daquela época com os atuais: o MV MOL Columbus, primeiro navio operado pelo Terminal, com 245 metros de comprimento e 32 metros de boca, tinha capacidade para 3.000 TEUs (unidade de medida equivalente a contêineres de 20 pés). O MV MSC Naomi, o 10.000º, com 300 metros de comprimento e 48 metros de boca, tem capacidade para 8.800 TEUs.

“Para acompanhar a tendência mundial por navios cada vez maiores, a TCP investiu em constantes melhorias. Nos últimos anos, os investimentos foram intensificados com a ampliação do cais de atracação, que hoje conta com 879 metros, além da aquisição de modernos equipamentos como portêineres e transtêineres”, enfatiza Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial da TCP. Hoje, o Terminal está apto a receber, simultaneamente, até 3 navios de grande porte.

Os constantes investimentos para a ampliação do Terminal também resultaram no maior número de operações anuais de navios. Entre os meses de julho de 2002 e julho de 2003, foram registrados 577 navios atracados no Terminal. Entre julho de 2014 e julho de 2015, esse número saltou para 838.

No último mês de julho, o Terminal também registrou um número recorde na movimentação de contêineres, chegando a 77.035 TEUs/mês. “São bons números apresentados pela TCP nos últimos meses e que devem ser ainda melhores nos próximos anos, quando o Terminal colocará em prática o plano de investimentos de R$ 1,1 bilhão, o que vai aumentar ainda mais a capacidade operacional e técnica do Terminal”, enfatiza Moraes e Silva.


Em pauta: quarta-feira, 2 de setembro de 2015

15:31:14

TCP recebe representantes de associações comerciais paranaenses

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, recebeu uma comitiva do Conselho de Administração da FACIAP – Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná. A visita aconteceu na última semana e teve como objetivo apresentar aos empresários a estrutura da TCP - que passou, recentemente, por obras de ampliação e modernização, garantindo ao terminal posição entre os mais produtivos do Brasil e entre os maiores da América Latina.

A visita técnica ao Terminal foi liderada pelo diretor Superintendente Comercial, Juarez Moraes e Silva, que fez um balanço dos avanços recentes e investimentos em infraestrutura, com a ampliação do cais de atracação e aquisição de novos e modernos equipamentos. “É importante que os empresários que utilizam a estrutura da TCP para escoar sua produção tenham a confiança de que estamos investindo pesado para garantir alta qualidade no atendimento e maior eficiência das operações”, ressaltou.

O diretor comercial lembrou que o objetivo da TCP é estar preparada para atender a demanda mundial por navios cada vez maiores, oferecendo aos clientes a otimização de recursos e escalas mais eficientes. “Além dos investimentos com infraestrutura, estamos ampliando o número de serviços internacionais, oferecendo aos clientes da TCP novas possibilidades de serviços diretos, diminuindo o transit time de mercadorias, com custos mais atraentes”, explicou. Entre os novos serviços, o Terminal anunciou uma nova operação direta para o Oeste da África e a reestruturação do serviço Ipanema, para a Ásia.

Durante o encontro, Moraes e Silva apresentou aos visitantes toda a estrutura operacional que garantiu à TCP recorde recente, em julho, na movimentação de contêineres, com 77.035 TEUs (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés) e no número de contêineres refrigerados, com 15.640 TEUs. “O Terminal tem se apresentando com uma das principais portas de entrada e saída de produtos do Paraná e nós temos um compromisso de entregar aos importadores e exportadores serviços de excelência que garantam a melhor operação logística possível”, enfatizou.

Na APPA (Administração dos Portos de Paranaguá) a comitiva assistiu a uma apresentação do CEO da TCP, Luiz Antonio Alves, que falou sobre o plano de investimentos de R$ 1,1 bilhão para os próximos anos. “Temos um plano de expansão do cais de atracação e construção de dolphins exclusivos para a atracação de navios que fazem transporte de veículos, além da ampliação da retroárea”, revelou.

Os empresários também conheceram a estrutura do Porto Público de Paranaguá, onde foi recepcionada pelo diretor-presidente da APPA, Luiz Henrique Dividino. A visita foi acompanhada pelo presidente da FACIAP, Guido Bresolin Júnior, pelo presidente da ACIAP (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá), Arquimedes Anastácio, pelo chefe de Gabinete da FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), João Arthur Mohr, e pelo diretor administrativo financeiro da Ferroeste, Carlos Roberto Fabro.

Recorde em cargas

Em julho, a TCP bateu recorde de movimentação, com 77.035 TEUs (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés). O número representa crescimento de 2,9% em relação ao recorde anterior, em agosto de 2014, quando foram movimentados 74.898 TEUs. No mesmo mês, o Terminal registrou a maior movimentação de contêineres refrigerados de sua história, chegando a 15.640 TEUs. No acumulado do ano (janeiro a julho), o número chega a 91.036 TEUs, contra 75.236 TEUs do ano anterior, volume 21% maior em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em comparação com os portos de sua área de influência – que abrange os estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraguai e que cresceu 4% entre janeiro e julho-, a TCP tem o terminal com a maior movimentação de cargas reefer.

Uma das justificativas para o bom desempenho é o modal ferroviário - importante diferencial competitivo para o Terminal. “Com o investimento na ampliação e modernização do modal ferroviário, que é responsável por 100% do transporte de contêineres por ferrovias via Porto de Paranaguá, temos convertido cargas de estados como Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul que acessam o Paraná pelas regiões Norte e Oeste. Isto vem significando uma redução de aproximadamente 15% no valor do transporte de carga até o Porto para os exportadores”.



Blog

Quem é FHC?

Patrimônio de Lula já está com Moro

Alvaro lança (pré) candidatura

Entre aspas

Temer, o perseguido

Osmar reúne PDT

Desembarque tucano

Depois de Romário, Bebeto

Temer quase renunciou

Preteridos

Em pauta

Viagens para o Chile e Argentina são opções para novembro

Carlos Wizard conta, em Curitiba, os segredos que o levaram do zero ao primeiro bilhão

Flyworld Viagens participa do 45° ABAV Expo e 48° Encontro Comercial Braztoa

Aproveite o “Dia do Frevo” em Recife

Bairros de Curitiba

Músicas antigas

Novos acadêmicos

Acupuntura, mitos e verdades

É preciso manter a esperança

TCP inaugura armazém de exportação e oferece novos serviços

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

Telefones para contato:
(41) 3367-2466 / 3367-3544


Copyright © roseliabrao.com | 2011

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site