Email: Roseli Abrão

Em pauta: terça-feira, 4 de junho de 2013

09:58:38

Fotografia

Stop Fotográfico reúne ícones da fotografia em Curitiba

Ícones da fotografia estarão em Curitiba, entre os dias 21 e 23 de junho, para o Stop Fotográfico da Omicron Centro de Fotografia para um final de semana totalmente dedico à arte. Nomes como Boris Kossoy, Eduardo Queiroga, Sharon Eve e Jonne Roriz compõem a programação que conta com atividades variadas como foto escambo, palestras, workshop e leitura de portfólio.

“O Stop está mais ‘encorpado’, com a participação de muitos fotógrafos importantes e com diversos eventos paralelos que possuem a única intenção de difundir a cultura fotográfica”, explicou a professora Evary Leal, idealizadora do evento. “Tenho certeza que em alguns anos ele será um dos mais importantes eventos de fotografia do nosso país”.

De acordo com Osvaldo Santos Lima, fundador da Omicron, “o objetivo foi dar certo frescor ao evento”. “Procuramos por nomes consagrados, que tenham um trabalho representativo, mas que não estivessem participando dos festivais de fotografia nos últimos anos. Para que a gente pudesse criar a cara do próprio evento aqui no Paraná”, disse.

O evento que irá reunir alunos, ex-alunos, apaixonados pela fotografia em uma troca de experiência com ícones da fotografia brasileira.

Convidados – Os convidados para o Stop Fotográfico foram escolhidos a partir de uma seleção criteriosa da Omicron. Entre os grandes nomes desta edição está do fotógrafo Boris Kossoy, que ministra palestra no dia 22, às 16 horas. “Boris Kossoy é um grande fotógrafo e estudioso da fotografia. Seus livros são leituras obrigatórias para quem estuda o assunto. É uma grande honra contar com a presença dele no evento desse ano”, ressaltou Evary.

O professor Osvaldo Santos Lima lembra que Boris Kossoy - o grande convidado é um dos responsáveis pela descoberta que a fotografia teve início em terras brasileiras. “Ele tem um livro muito importante que fala da descoberta da fotografia no Brasil. Ele é um grande fotógrafo e vai passar a experiência de uma vida de estudo sobre a fotografia para aqueles que querem prestigiar sua palestra”, afirmou.

O fotógrafo, natural de São Paulo, é graduado em arquitetura, doutor em ciências, e como historiador e pesquisador, investiga a história da fotografia no Brasil e na América Latina, além de estudar a expressão fotografia e a aplicação da iconografia como fonte de pesquisas.

Durante o Stop Fotográfico, Boris Kossoy fala sobre a sua trajetória, sobre seu último projeto chamado “Busca-me”- projeto que conta com 40 imagens feitas em diferentes locais, onde o autor buscou por memórias passadas. Entre as obras do fotógrafo, estão: Hercule Florence, a descoberta isolada da fotografia no Brasil; Fotografia e História; Realidades e Ficções na Trama Fotográfica; Dicionário Histórico-Fotográfico Brasileiro; Boris Kossoy, Fotógrafo, Um Olhar sobre o Brasil.

O Stop Fotográfico também contará com palestras dos fotógrafos Jonne Roriz, Sharon Eve e Eduardo Queiroga. “Duas belíssimas exposições farão parte do calendário, além de leituras de portfólio e workshop. O evento está imperdível”, finaliza Evary Leal.

Serviço - A programação completa do Stop Fotográfico está disponível no site http://omicronfotografia.com.br/stop-fotografico-2013. Informações pelo telefone (41) 3252-1093, pelo e-mail: stop@omicronfotografia.com.br, ou pelo facebook/stopfotografico.


Em pauta: quarta-feira, 29 de maio de 2013

09:52:15

2º Stop Fotográfico: a fotografia ao seu alcance

O Omicron Centro de Fotografia realiza, em junho, o 2º Stop Fotográfico – evento que irá reunir alunos, ex-alunos, apaixonados pela fotografia em uma troca de experiência com ícones da fotografia brasileira, como o fotógrafo Boris Kossoy, o professor Eduardo Queiroga, a fotógrafa Sharon Eve e o repórter esportivo Jonne Roriz. O evento, criado em 2012 para comemorar os 20 anos da escola, passa a integrar o calendário anual de atividades do Omicron e, neste ano, conta com uma programação mais intensa.

“O 2º Stop vem da filosofia do Omicron que visa difundir a cultura fotográfica. Nós vamos reunir fotógrafos, estudantes e, com isso, queremos criar um público da fotografia”, explicou o professor Osvaldo Santos Lima, fundador do Omicron Centro de Fotografia.

Segundo Osvaldo, para a realização do evento o Omicron realizou uma pesquisa sobre profissionais consagrados que não estivessem tão ligados a outros eventos fotográficos do País. “O objetivo foi dar certo frescor ao evento, com nomes consagrados, que tenham um trabalho representativo, mas que não estivessem participando dos festivais de fotografia nos últimos anos. Para que a gente pudesse criar a cara do próprio evento aqui no Paraná”, disse.

Além de palestras, o evento também oferece aos participantes atividades como workshops, foto escambo e leituras de portfólio. A abertura do Stop Fotográfico será realizada no dia 21 de junho (sexta-feira), às 19h30, na Omicron, com coquetel de lançamento da exposição Despalavras, de Osvaldo Santos Lima.

“A exposição é baseada em uma poesia e é sobre contar a sua história com imagens”, explicou o fotógrafo. “Na verdade, quero exorcizar um pouco a minha carreira: são 27 anos e eu pretendo mostrar boa parte da produção como se dissesse ‘essas fotos já não me representam mais’. É como se falasse que desse ponto em diante é outra fase”.

Atividades - No dia 22 (sábado), as atividades iniciam com a exposição itinerante “Parteiras – Um Mundo pelas mãos”, seguida pela palestra de Eduardo Queiroga, às 9 horas, no auditório da OAB, apoiador do evento.

Em seguida, a fotógrafa Sharon Eve Smith faz uma palestra com o tema “Todo dia Tanta Beleza” (14 horas), seguida por Jonne Roriz que fala sobre “Fotojornalismo esportivo”. O ciclo de palestras, no sábado, se encerra com Boris Kossoy, sob o tema “O autobiográfico na fotografia de expressão pessoal”.

No domingo, das 9 às 17 horas, será realizado o workshop “Polivox – Para fotógrafos que querem encontrar a própria voz”, com Sharon Eve Smith. Em paralelo, das 14 às 16 horas, será realizado o Foto Escambo, a palestra “Desconstruindo a lomografia”, com André Corrêa (das 14 às 16 horas), e o aulão de fotografia básica com Daniel Oikawa (das 14h às 18h), esses dois últimos em espaços cedidos pela Fundação Cultural de Curitiba e com custo de apenas R$ 10,00.

Em paralelo, das 14h às 18h acontece na escola as leituras de portfólio com Eduardo Queiroga e o fotógrafo Orlando Azevedo. O 2º Stop Fotográfico se encerra com uma festa no John Bull, onde acontecerá um bate-papo com Pedro David e Gilvan Barreto, que estarão lançando seus livros Rota Raiz e Moscouzinho, respectivamente.

Stop Fotográfico 2012 – Em 2012, o Omicron realizou a primeira edição do Stop Fotográfico, em comemoração aos 20 anos de atividade da escola. O evento contou com mais de 200 participantes, que tiveram a oportunidade de conhecer melhor o trabalho do renomado Claudio Edinger.

Serviço - A programação completa do 2º Stop Fotográfico está disponível no site http://omicronfotografia.com.br/stop-fotografico-2013. Informações pelo telefone (41) 3252-1093, pelo e-mail: stop@omicronfotografia.com.br, ou pelo facebook/stopfotografico. O Omicron Centro de Fotografia fica na Rua Padre Germano Mayer, 200, no Hugo Lange, em Curitiba. Informações para a imprensa com Ana Cunha Abrão – (16) 8152 0398 ou pelo e-mailimprensa@360grauseventos.com.br.


Em pauta: quarta-feira, 17 de outubro de 2012

19:20:32

Tucano não é Urubu-Rei

*Hélio Duque

O PSDB do Paraná, por respeito à sociedade, precisa tomar o soro da verdade, entorpecente para obter relaxamento de quem se nega a falar o veraz. Foi o grande derrotado nas eleições municipais de 2012, no Estado, ao escolher o caminho muliado, assumindo ser súcubo colocando-se por baixo para dar prazer aos íncubos. Optou pela vassalagem, deixando de ser virtuoso para se tornar rebarbativo. Transformou-se em escaravelho, inseto que vive dos excrementos dos mamíferos herbívoros. Preferiu a rota do coluvião, solo de encostas nos morros formados por detritos provindos do alto. No mercado eleitoral, negando a social democracia, passou a ter valor locativo, onde o que vale é o preço do aluguel.

Paparrotão assumido, o governo ao final do 1º turno, fundamentado na rabularia, palavrório que nada prova, anunciou ter sido vitorioso em 76 municípios. Os candidatos vitoriosos obtiveram a soma total de 323.849 votos, representando menos de 5% do eleitorado paranaense que totaliza 7 milhões e 727 mil votantes. A origem dessa realidade lutuosa, geradora de autêntico “haraquiri” político, responde pela ação desastrada e irresponsável de vetar candidaturas nas principais cidades das regiões sul, norte, oeste, sudoeste e noroeste.

Deixou órfãos os eleitores históricos do partido. Disputou apenas os pequenos municípios, os “grotões” paranaenses.

Dividindo-se os votos obtidos, 323.849 por 76 municípios, obteremos o índice de 4.261 votos na média. As maiores votações ocorreram em Fazenda Rio Grande, 31.728; Cambé, 28.080; e, Rio Negro, 13.769. Para um partido que governa o Estado, o cenário retratado só encontra tradução naquela expressão, de grande sabedoria do povo mineiro: “A esperteza quando é demais, vira bicho e come o dono”. O PSDB do Paraná sofre do mal de engasgo. Acreditava que vivia na colina mantéu, onde se pronunciavam os oráculos. Agora colheu o corrume, o entalhe que se faz uma peça para que nela corra outra, encaixada. Subordinou-se a outros partidos, os grandes vitoriosos, negando participação eleitoral aos seus quadros e militância histórica.

Para efeito comparativo, nas eleições municipais de 2008, elegeu 42 prefeitos e teve 1 milhão e 70 mil votos.

Os números falam por si. Os seus dirigentes, não venham à socapa, argumentando fantasias e disfarces, tentar justificar a estatura de pigmeu que impuseram à agremiação. Cortaram as asas do tucano, impedindo de voar, querendo, primariamente, ser urubu-rei, ave falconiforme de grande beleza. Colheram um metopópago, monstro formado por dois indivíduos de umbigos distintos e ligados superiormente pelas cabeças.

Nascido para ser um partido doutrinário, vinculado aos princípios sociais democratas onde liberdade, desenvolvimento e justiça não são negociáveis, o PDSB não pode ser uma geleia-geral. Onde tudo vale a pena, para quem tem alma pequena, a antítese de Fernando Pessoa. Nivelou-se à crise partidária geral que domina a vida política brasileira. No Paraná, a descaracterização do PSDB é mais original: está enredado em uma ópera-bufa, com personagens burlescos, tipos patuscos, mas crentes e sonhadores de ungidos jupiterianos, dotados de caráter dominador. Fantasia criada e alimentada pelos áulicos do poder, usufrutuários dos benefícios de todos os governos.

Hélio Duque é doutor em Ciências, área econômica, pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), foi Deputado Federal (1978-1991) É autor de vários livros sobre a economia brasileira e suplente do senador Alvaro Dias.


Em pauta: terça-feira, 16 de outubro de 2012

17:02:42

A genialidade das invenções de Da Vinci desembarca dia 19, em Curitiba

Curitiba recebe, no próximo dia 19, no shopping Palladium (Piso L3), mais uma exposição internacional com as obras do maior gênio renascentista. “Por Dentro da Mente de Leonardo da Vinci” é uma produção da 360º Eventos em parceria com o Museu a Céu Aberto e reúne 40 modelos artesanais baseados em desenhos originais do artista, além de apresentações interativas que permitem interpretar e compreender os princípios científicos utilizados por Da Vinci.

A exposição já foi visitada por mais de 50 milhões de pessoas na Europa, Ásia, Oceania e América. No Brasil, “Por Dentro da Mente de Leonardo da Vinci” já passou 13 cidades – entre elas São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Vitória, contabilizando mais de 1,2 milhão de visitações.

Na mostra – divida em três categorias "Máquinas Militares", "Máquinas de Ar e da Água" e "Máquinas Civis", os visitantes poderão conhecer projetos e estudos de Da Vinci nas áreas da física e da engenharia, produzidos a partir de materiais como madeira, bronze, algodão e corda autênticos da época de Leonardo. A curadoria é de responsabilidade da Contemporanea Progetti, um dos mais importantes ateliers de arte do mundo.

As réplicas em madeira foram produzidas por artesãos italianos de Firenze, a partir dos cadernos de anotações de Da Vinci, preservados em coleções particulares e museus (códices). Ao todo, foram quatro anos de estudos para que os artesãos da Associação conseguissem recriar as obras que, até então, estavam apenas no papel.

O diretor de produção da 360º Eventos, Tom Abrão, explica que pelas limitações técnicas de sua época, Leonardo Da Vinci não testou todas as suas invenções e que os artesãos da Contemporanea Progetti conseguiram comprovar a genialidade do artista ao verificar que todos os projetos funcionavam perfeitamente. “Alguma de suas ideias mostram que Da Vinci era um artista muito à frente de sua época”, explica Abrão. “É o caso da bicicleta de madeira com correntes e pedais projetada pelo artista, uma obra bastante diferente daquela produzida no século XIX”.

Em Curitiba, a mostra estará aberta ao público em curta temporada com entradas a partir de R$ 15,00 (meia) e R$ 30,00 (inteira). A 360º Eventos tem pacotes especiais para grupos de 3 a 6 pessoas (a partir de R$ 45,00 o pacote), e para grupos escolares e profissionais (sob consulta).

“Por Dentro da Mente de Leonardo da Vinci” pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 11 às 22 horas; sábado, das 10 às 22 horas; e domingos e feriados do meio dia às 20 horas, sendo que de segunda-feira a sábado a bilheteria tem fechamento previsto para 21 horas e nos domingos e feriados às 19 horas.


Em pauta: terça-feira, 19 de junho de 2012

14:04:58

Claudio Edinger lança livro sobre sertão baiano, dia 23, em Curitiba

O renomado fotografo brasileiro, Claudio Edinger, lança seu novo livro “De Bom Jesus a Milagres”, obra produzida a partir de seu trabalho no sertão baiano. O fotolivro, com 176 páginas, será lançado no dia 23 durante a palestra “Capturando o invisível – o trabalho autoral na fotografia”, no 1º Stop Fotográfico promovido pelo Omicron Centro de Fotografia em comemoração aos seus 20 anos.

Para Edinger, o fotógrafo descobre imagens impossíveis de se ver a olho nu. “Este é o nosso papel na engrenagem do mundo, mostrar o que não existe, registrar o oculto o irreal”, afirma. Na introdução do livro, Claudio Edinger afirma que o fotógrafo é o alquimista que transforma oxigênio em imagens e a fotografia é “ao mesmo tempo, um instrumento do conhecimento e uma viagem ao desconhecido, ao mistério – mas que deixa pistas, provoca reflexão, excita a imaginação”.

Este é o 13º livro de um fotógrafo que já teve suas fotos publicadas em importantes veículos de comunicação, como The New York Times, Time e El País. Além disso, Edinger já teve sua obra exposta no ICP New York, Pompidou Center, na França, Phogrhapher’s Gallery (Inglaterra), Museu da Arte de São Paulo, entre outros.

Entre os prêmios recebidos por Claudio Edinger, estão: Leica Medal of Excellence, The Ernst Hass Award, Pictures of the Year Award e Higashikawa. Ele já foi condecorado por duas vezes com o prêmio Porto Seguro (2007 e 2010).

Stop Fotográfico – A palestra “Capturando o invisível – o trabalho autoral na fotografia” será realizada no sábado, dia 23, às 9h30, no auditório Positivo, na Rua Itupava. Além da palestra, Edinger também participará da Leitura de Portfólio na categoria documental.

Nessa atividade, realizada no sábado e domingo à tarde, os participantes poderão apresentar seus trabalhos para que os avaliadores deem dicas sobre quais caminhos os alunos poderão seguir para se aperfeiçoar profissionalmente. Além da categoria documental, os trabalhos serão avaliados nas seguintes áreas: fotojornalismo (Alexandre Mazzo), casamento (Ana Vanin) e natureza (Zig Koch).

O 1º Stop Fotográfico terá início na sexta-feira (22), com a Festa de 20 anos, no Armazém Tavares. No domingo, o evento continua com a Experiência Fotográfica – onde os alunos serão orientados na prática sobre o trabalho profissional na área de foto documental e book para gestante. Essas duas atividades acontecem na Feira do Largo da Ordem e no Jardim Botânico e serão ministradas, respectivamente, pelo fotógrafo Osvaldo Santos Lima e pelos profissionais Anderson e Marina, proprietários da Meliess Fotografia.

Informações podem ser obtidas no site do Omicron – http://omicronfotografia.com.br/stopfotografico, pessoalmente na Rua Pe. Germano Mayer, 2200, pelo e-mailcontato@omicronfotografia.com.br ou pelo telefone (41) 3252 1093.


Em pauta: terça-feira, 19 de junho de 2012

13:32:00

Curitiba recebe, pela primeira vez, a megaexposição Michelangelo

A capital paranaense recebe, pela primeira vez, a megaexposição Michelangelo, que reúne obras do renomado artista renascentista italiano. A mostra, que conta com 25 esculturas em gesso, retratando de forma didática e educativa todo o percurso desenvolvido pelo artista, terá curta temporada – a partir de 22 de junho, e pode ser visitada no novo pavilhão de exposições do Parque Barigui, onde ocupa mais de três mil metros quadrados.

A exposição Michelangelo foi produzida pela 360º Eventos, em parceria com o Museu a Céu Aberto (MCA) – instituição responsável pela mostra no Brasil, e seu layout reproduz a Piazza del Campidoglio, projetada pelo artista. No país, a exposição está em cartaz desde 2008, passando por São Paulo, onde foi vista por mais de 70 mil pessoas, e Recife, com mais de 45 mil visitações.

O grande número de visitações explica-se pela importância do artista italiano nascido em Caprese. Na opinião de Paulo Solano, curador da exposição e diretor do MCA, Michelangelo Buonarroti foi um dos maiores gênios da humanidade. “Ele foi um artista excepcional. Não há paralelos em relação ao seu trabalho como escultor na história da arte”, diz.

Paulo vai além e cita importantes obras do artista. “Como pintor, foi autor de da Capela Sistina no Vaticano. Também foi arquiteto, tendo dentro suas realizações a Cúpula Catedral de São Pedro, em Roma, e a Praça do Campidóglio”, lembra. “No que se refere a sua produção como escultor, Michelangelo resgata a escultura clássica, posto que é um artista do renascimento e desenvolve - ao longo de sua produção, um novo conceito estético, chegando a prenunciar a obra de Rodin e outros grandes mestres”, finaliza.

Em Curitiba, a exposição está dividida em quatro núcleos: o primeiro, com escultura clássica - inspiradora da obra do grande gênio, seguido das obras do artistas e atelieres onde ele se formou. Após este percurso o visitante poderá apreciar nove esculturas de Michelangelo, desde a sua primeira obra, Madona da Escada, até a última obra inacabada Pietrá Rondanini. As obras foram produzidas pela Gipsoteca de Firenze, a partir dos moldes dos originais.

Na última seção, o visitante poderá apreciar obras de artistas que sucederam Michelangelo. A exposição conta também com dez gigantografias de autoria de Aurelio Amendola, fotógrafo contemporâneo, considerado o fotógrafo oficial da obra de Michelangelo.

Tom Abrão, produtor da 360º Eventos, explica que foram dez meses de planejamento para que o evento pudesse acontecer. Abrão explica que a escolha da mostra para a inauguração do novo pavilhão de exposições do Parque Barigui vai ao encontro do perfil cultural da cidade. “Sempre consideramos um evento internacional para a inauguração, que pudesse oferecer aos curitibanos conteúdo de qualidade, um programa para a família, ainda mais sendo em meio ao parque mais importante e querido da cidade”, conta. “Esta é a primeira parceria que fazemos com o Museu a Céu Aberto e a ideia é trazer mais conteúdos internacionais para Curitiba, fomentando a cultura local, facilitando o acesso do público curitibano a este tipo de cultura”, explica Tom Abrão.

A exposição das obras de Michelangelo pode ser visitada a partir do dia 22 de junho, de segunda a sexta-feira, das 16 às 21 horas, e sábado e domingo, das 10 às 21 horas. As entradas custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada), com pacotes especiais para grupos acima de 30 pessoas.

O Pavilhão de Exposições do Parque Barigui tem acesso pela Rodovia do Café, quilômetro zero, na BR 277. Informações podem ser obtidas pelos telefones (41) 3317-3107, pelo e-mail tom@360grauseventoscom.br ou na página da agência na internet: www.360grauseventos.com.br e no site do MCA: http://www.mca.org.br/michelangelo.


Em pauta: terça-feira, 5 de junho de 2012

17:33:36

Curitiba tem final de semana dedicado à fotografia

Um final de semana totalmente dedicado à fotografia. É isso que o Omicron Centro de Fotografia está preparando para comemorar seus 20 anos de existência. O evento chamado 1º Stop Fotográfico reúne ícones da fotografia como Claudio Edinger, Alexandre Mazzo, Ana Vanin e Zig Koch, com o objetivo de promover e estimular a produção fotográfica local.

De acordo com o fundador da escola, Osvaldo Santos Lima, o evento é aberto ao público em geral e tem como intuito difundir a cultura fotográfica. “A ideia é estimular o pensar fotográfico das pessoas, principalmente daqueles que estiveram perto de nós nesses 20 anos”, explica. “Os profissionais que estão na programação do evento são fotógrafos renomados, cada um em uma área de conhecimento, justamente para mostrar a pluralidade da fotografia aos participantes”, diz.

Para isso, o Omicron preparou uma série de atividades que têm início na sexta-feira (22), com a Festa de 20 anos, no Armazém Tavares. No sábado, dia 23, as atividades iniciam com a palestra de Claudio Edinger, no auditório Positivo da Itupava.

No sábado e domingo à tarde, os participantes interessados em receber orientação profissional podem participar das Leituras de Portfólio. Nesta atividade, os participantes apresentam seu trabalho para que avaliadores em quatro diferentes áreas façam a leitura do material e deem dicas de quais caminhos os alunos poderão seguir para se aperfeiçoar profissionalmente. As quatro áreas de avaliação são: documental (Claudio Edinger), fotojornalismo (Alexandre Mazzo), casamento (Ana Vanin) e natureza (Zig Koch).

No domingo (24), o 1º Stop Fotográfico continua com a Experiência Fotográfica – onde os alunos serão orientados na prática sobre o trabalho profissional na área de foto documental e book para gestante. Essas duas atividades acontecem na Feira do Largo da Ordem e no Jardim Botânico e serão ministradas, respectivamente, pelo fotógrafo Osvaldo Santos Lima e pelos profissionais Anderson e Marina, proprietários da Meliess Fotografia.

Acontecerá ainda o Foto Escambo, atividade que estimula a formação de acervo fotográfico. Os participantes poderão trazer para a escola até três fotografias de sua autoria e trocá-las, posteriormente, por obras de outros artistas. As fotos ficarão expostas na escola no sábado para apreciação do público e no domingo os participantes poderão efetuar a troca.

As inscrições para o 1º Stop Fotográfico já estão abertas. Outras informações podem ser obtidas no site do Omicron – http://omicronfotografia.com.br/stopfotografico, pessoalmente na Rua Pe. Germano Mayer, 2200, pelo e-mail contato@omicronfotografia.com.br ou pelo telefone (41) 3252 1093.



Blog

É hora de unir forças

Entre aspas

As manchetes não perdoam

Perguntar não ofende

No fundo do poço

Lula quer vir a Curitiba

Oposição, mas...

DEM rompe aliança com PSDB

11 a favor, 11 contra, 8 indecisos

Quase “unanimidade”

Em pauta

Bairros de Curitiba

Músicas antigas

Novos acadêmicos

Acupuntura, mitos e verdades

É preciso manter a esperança

TCP inaugura armazém de exportação e oferece novos serviços

TCP Log inicia movimentação de equipamentos destinados à fábrica de celulose da Fibria no Mato Grosso do Sul

TCP investe em ampliação da frota de veículos

Gestão de Fluxos garante confiabilidade na operação Porta a Porto da TCP

APM comemora 37 anos

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

Telefones para contato:
(41) 3367-2466 / 3367-3544


Copyright © roseliabrao.com | 2011

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site