Email: Roseli Abrão

Blog: segunda-feira, 5 de novembro de 2018

15:59:20

Habeas corpus para Lula

A defesa de Lula pede a suspeição do juiz Sérgio Moro, a nulidade do processo e a liberdade do ex-presidente

A defesa do ex-presidente Lula entrou com um pedido de habeas corpus nesta segunda-feira no Supremo Tribunal Federal pedindo a suspeição do juiz Sérgio Moro, a nulidade do processo e a liberdade de Lula.

Segundo os advogados de Lula, Moro, ao aceitar ser ministro do governo de Jair Bolsonaro prova que “agiu de forma política e atuou fora do âmbito do processo influenciando o período eleitoral”.

Os advogados destacam que, durante a campanha, Moro manteve contato com a cúpula do candidato Bolsonaro e, também durante esse período se manteve à frente do processo contra Lula, que até agosto liderava as pesquisas de intenção de voto.

-- A dimensão política dos atos praticados pelo juiz [Sergio] Fernando Moro deve ser destacada: é quando incursiona nesta seara que o magistrado se afasta do legítimo exercício da atividade jurisdicional para tornar-se parte interessada no processo. O magistrado buscou influenciar, por meio de decisões judiciais, os rumos políticos do país. Ao fazê-lo, deixou a toga de lado para atuar como agente político, afirma a defesa.

No mês de abril, o STF negou, por 6 votos a 5, habeas corpus a Lula, mas seus advogados alegam que agora há fatos novos que confirmam "a necessidade de uma análise retrospectiva" e citam a atuação do magistrado em desfavor de Lula "com repercussão no processo eleitoral de 2018".

A íntegra do documento está disponível no site do PT - http://www.pt.org.br








Blog: quinta-feira, 1 de novembro de 2018

10:51:02

Vaidade, meu pecado favorito

A coluna Painel, da Folha é quase toda dedicada ao juiz Sérgio Moro, que está no Rio de Janeiro para um encontro com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Com o título “Vaidade, meu pecado favorito”, revela que “juízes federais, dirigentes de associações de magistrados e ministros do Supremo avaliam que, ainda que Sergio Moro rejeite o convite para ser ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PSL), ele já meteu os pés pelas mãos ao 1) sinalizar que considera a proposta e 2) se dispor a viajar para falar com o presidente eleito.

O aceno de Moro, diz o jornal, pegou colegas do primeiro grau de surpresa e indignou membros de cortes superiores. O simples aceno ao cargo, dizem, deveria forçá-lo a abrir mão de diversos casos.

Segundo o jornal, “colegas do juiz símbolo da Lava Jato temem prejuízos não só a ele, mas a toda a categoria. Eles acreditam que uma eventual composição entre Moro e Bolsonaro vai desencadear questionamentos às decisões do juiz de Curitiba e também de todos os colegas que se projetaram com o combate à corrupção”.

Um ministro do Supremo disse ao jornal que, “só de se aproximar de Bolsonaro, Moro vai reforçar a ideia de que Lula é um preso político e alimentar as acusações de que atuou por motivações pessoais e de que deveria ter se declarado suspeito de julgar o ex-presidente”.

Segundo ainda o jornal, a defesa do ex-presidente Lula pediu a nulidade dos processos conduzidos por Moro. Ontem os advogados apresentaram alegações finais no caso sobre o terreno do instituto que leva o nome do petista.

A avaliação é a de que, ao aceitar um encontro com Bolsonaro, Moro “escancarou que tem atuado como agente político”.


Blog: quinta-feira, 1 de novembro de 2018

10:43:03

Na boca do povo

O encontro entre presidente eleito Jair Bolsonaro e o juiz Sérgio Moro, hoje, no Rio de Janeiro, desencadeou uma série de comentários nas redes sociais.

Todos negativos ainda mais que a imprensa noticia que o convite ao algoz do ex-presidente Lula foi feito ainda durante a campanha pelo futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, como revelou o vice de Bolsonaro, Hamilton Mourão.

Aqui, alguns exemplos:

-- Se Moro vira ministro de um governo que foi eleito porque Lula está preso e PT desmoralizado pela Lava Jato, prevalecerá aqui e no exterior a “possible news” de que houve conspiração – Ctistovam Buarque, senador.

-- Pelo menos o Elliot Ness das Araucárias agora para de fingir que destruiu o PT porque queria acabar com a corrupção né? Ele queria mesmo era um cargo – Carla Karpstein, advogada.

-- Se Sergio Moro for mesmo confirmado como superministro de Bolsonaro, o Brasil estará produzindo um dos maiores escândalos da Justiça mundial no século 21 – Moisés Mendes, jornalista.

-- Sérgio Moro não vê problema em conversar com presidente eleito e considerar seu convite para ocupar um ministério. O presidente em questão falou que Lula vai apodrecer na cadeia e quer exterminar os vermelhos. Viva juízes isentos como Moro e presidentes democráticos como Bolsonaro! – Gleisi Hoffmann, senadora e presidente nacional do PT.

O presidente eleito da extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro, ofereceu um emprego em seu novo governo para o juiz anticorrupção, cuja investigação levou à prisão de seu rival político – The New York Times.

-- O convite de Bolsonaro a Moro é manobra política perfeita: leva o juiz para o governo, congela a Lava Jato e "estanca a sangria" como desejava Romero Jucá. O mérito é de líderes do Centrão. É o novo Plano de Combate à Corrupção – Roberto Noblat, jornalista.

-- Moro pode aceitar ser "superministro" da Justiça. Entre o 1° e 2° turno, se reuniu com Paulo Guedes para discutir a proposta. Tudo dentro do jogo, exceto pelo fato que estamos falando de um juiz que decidiu as eleições e a vida nacional com sua caneta nos últimos 2 anos – Guilhermes Boulo, ex-presidenciável do Psol.

-- Moro vem ao Rio de Janeiro para conversar com Bolsonaro. Poderá ser o novo Ministro da Justiça. E assim o Grande Acordo, com Supremo, com tudo, estancará, finalmente, a sangria da lava jato. Anote: nunca foi contra a corrupção! Nunca! – Abdala Farah Neto, professor de História.

-- O que Bolsonaro está oferecendo a Moro não se chama ministério da justiça nem vaga no supremo. Se chama recompensa! – Glauber Braga, deputado federal.

-- Se o juiz Moro, figura de destaque nas históricas investigações de corrupção no Brasil, aceitar o convite de Bolsonaro para vir Ministro da Justiça, sem dúvida reforçará aqueles que retratam a operação de Lava Jato como unilateral, afetando negativamente sua reputação benigna no exterior - Oliver Stuenkel, professor de Relações Internacional da Fundação Getulio Vargas.

Eu duvido muito que Moro aceite o ministério. Não porque ele seja íntegro (hahahahaha), mas porque não é burro a esse ponto. Ele sabe que perderia qualquer credibilidade que ainda lhe resta – Pablo Villaça, escritor.

-- Moro confirmará ser juiz seletivo se virar ministro de Bolsonaro – Le Monde.

-- Só aceitar o convite e conversar c/Bolsonaro, Moro desmoraliza a sí e a Lavajato. O xerife da luta anti-corrupção ameaça participar d um governo “imaculado”. Ele vai mandar prender o novo ministro da Casa Civil, Ônix Lorenzoni ,réu confesso de praticar caixa2 da JBS? Ministro da Justiça? – Ivan Valente, deputado federal.









Blog

“Lei Onyx” já tem relator

MDB prorroga mandatos de diretórios

Cuba se retira do “Mais Médicos”

Paraíba segue exemplo do Maranhão

À toque de caixa

Não é justo

Na base da especulação

Ninguém vai devolver nada

Maranhão garante escola sem censura

Ato falho

Em pauta

Aracaju ganha primeira unidade Flyworld

Resort e Hotel fazenda são opções para a semana da criança

Casamento em cruzeiro é a nova tendência entre os casais

Flyworld Jundiaí firma parceria com Faell Vasconcelos

TCP recebe super navio com capacidade para 11 mil TEUs

Turismo Pedagógico é nova aposta da Flyworld em Minas Gerais

Flyworld atrai mais de 300 candidatos a franqueados durante a feira da ABF

Turismo de aventura ganha adeptos e cresce no Brasil

Piracicaba ganha microfranquia da Flyworld Viagens

TCP e Brado Logística desenvolvem ações conjuntas com foco nos clientes

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

(41) 3367.2466 | 3367.3544


Publicidade

Soluções em Comunicação | Assessoria de Imprensa | Edição de Livros

(16) 99418.1551


Copyright © roseliabrao.com

Desenvolvido por: Sky Comunicação e Eventos - www.skycomunicacao.jor.br

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site